carregando...

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

29 de julho de 2022

CCS - COORDENADORIA DE COMIUNICAÇÃO SOCIAL GABINETE PARCEIROS SEMUSA

Semusa participa da 3ª Conferência Estadual de Saúde Mental

Evento foi realizado em Porto Velho, entre 27 e 29 de julho

A secretária municipal de Saúde (Semusa), Wanessa Oliveira e Silva, os delegados eleitos por Ji-Paraná, servidores da pasta e membros do Conselho Municipal de Saúde (CMS) participaram da 3ª Conferência Estadual de Saúde Mental, realizada em Porto Velho, entre os dias 27 e 29 de julho. O grupo dos delegados escolhidos é composto por gestores, trabalhadores e usuários do SUS.

Nesta edição, o principal tema foi “Fortalecer e garantir políticas públicas: o Sistema Único de Saúde – SUS, o cuidado de saúde mental em liberdade e o respeito aos direitos humanos”. Além da secretária, participaram da conferência os 17 delegados eleitos na Conferência Municipal de Saúde Mental, servidores do Departamento de Média e Alta Complexidade (DMAC) e do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS).

“É sempre importante ressaltar a importância dos cuidados referentes à saúde mental, especialmente na busca pelo tratamento psicológico. Devemos conscientizar as pessoas para que todos busquem ajuda, assim que notarem os sintomas”, ressaltou Wanessa Oliveira e Silva.

A conferência foi dividida em quatro sub-eixos, sendo eles: “Cuidado em liberdade como garantia de direito à cidadania:  gestão, financiamento, formação e participação social na garantia de serviços de saúde mental; Política de saúde mental e os princípios do SUS: universalidade, integralidade e equidade; Impactos na saúde mental da população e os desafios para o cuidado psicossocial durante e pós-pandemia”.

Nos três dias de evento, representantes da Saúde Pública dos municípios rondonienses e usuários do SUS discutiram e definiram, em acordo com as delegações municipais, 12 propostas que serão apresentadas na Conferência Federal de Saúde Mental.

“Futuramente, essas propostas poderão se tornar leis de políticas públicas da saúde mental, por meio do Ministério da Saúde. Em abril, realizamos a primeira Conferência Municipal de Saúde Mental de Ji-Paraná, em que debatemos a conscientização da população sobre a importância do tratamento de doenças mentais e emocionais”, comentou a vice-presidente do CMS, Luciana Ramalho.

O CAPS também foi representado pelo artesão/professor da Oficina Terapêutica e Geração de Renda, que apresentou os trabalhos artesanais produzidos pelos pacientes dos grupos de psicoterapia do centro.

“A saúde mental vai muito além dos problemas psicológicos, também diz respeito à qualidade de vida dos pacientes e como eles lidam com seus sentimentos e emoções. As oficinas ofertadas no CAPS são, além de terapêuticas, fontes de geração de renda”, afirmou Relrisson de Souza Soares, gerente-geral do DMAC.