carregando...

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

25 de outubro de 2022

CCS - COORDENADORIA DE COMIUNICAÇÃO SOCIAL GABINETE SEMOSP

Semosp inicia restauração de asfalto em trecho da T-23

Rua foi danificada pela obra da rede de esgotamento

 

Foi iniciada a recuperação do asfalto da rua Cedro (T-23), no 2º distrito, no trecho entre as ruas Aracaju e Floresta, passando pelos bairros Nova Brasília, JK e Boa Esperança. A Prefeitura de Ji-Paraná, por meio da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp), trabalha na via que foi danificada para abertura de valas para implantação da rede de esgotamento sanitário.

Os trabalhos começaram na semana passada, no trajeto entre a rua Aracaju e a avenida Curitiba, em cerca de 700 metros de extensão. Na segunda (24), a recuperação prosseguiu rumo ao bairro Boa Esperança, até o fim do trecho asfaltado da T-23. No total, cerca de 3 quilômetros de asfalto serão recuperados.

“A obra de esgotamento irá trazer uma série de benefícios à população, especialmente na saúde. Porém, esse período de implantação gera um pouco de transtornos, pois é necessário que se abram as valas para instalação dos tubos. Trata-se de um projeto grandioso, que beneficiará mais de 80% e todas as ruas que foram ou, que ainda serão abertas, serão restauradas”, garantiu o Prefeito Isaú Fonseca.

Desde o início das obras, a Prefeitura de Ji-Paraná já recuperou mais de 20 quilômetros de ruas e avenidas afetadas pela implantação da rede de esgotamento. O trabalho foi executado em trechos das avenidas Brasil, Maringá, Curitiba e Governador Jorge Teixeira (K-5) e nas ruas Antônio Serpa do Amaral (rua Projetada), Aracaju, Teresina, José Geraldo, Feijó, São Luiz, Manoel Franco, Caucheiro (T-25), Maracatiara (T-20), Cedro (T-23), Francisco Pereira dos Santos (T-25) e Manoel Pinheiro Machado (T-26)

Com o valor de aproximadamente R$ 200 milhões, a implantação da rede de esgoto é executada com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O projeto de esgotamento sanitário de Ji-Paraná tem cerca de 400 km de extensão e prevê a construção de estações para tratamento de efluentes (ETE), estações de bombeamento e oito lagoas para contenção de dejetos.

FOTOS: Andre Negrete