carregando...

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

11 de agosto de 2023

CCS - COORDENADORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL GABINETE SEMASF

Semasf reúne equipes técnicas para oficina do SCFV

Os profissionais são das unidades dos Cras e do CCI 

Em mais um oficina para instruir sobre a padronização dos documentos do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo (SCFV), a Prefeitura de Ji-Paraná, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e Família (Semasf), reuniu membros das equipes técnicas do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e do Centro de Convivência do Idoso (CCI), na quarta-feira (9), no auditório da pasta. 

 

As equipes técnicas do SCFV da Secretaria de Assistência Social de Presidente Médici e a diretoria da Proteção Social da Secretaria Estadual de Assistência e Desenvolvimento Social (Seas) participaram do alinhamento das ações. Durante o encontro, foi realizado um momento para a troca de experiências dos atendimentos realizados com os assistidos.

 

 

Segunda a gerente da Vigilância Socioassistencial, Débora Pellenz, foi praticado a
construção do Caderno de Planejamento do grupo do SCFV de cada equipamento assistencial. Ela informou que com a implantação do instrumento de público prioritário para o serviço, houve um aumento de 338% na inserção de pessoas que encontravam-se em situação de vulnerabilidade social. 

 

“A política de assistência social tem avançado no município, e a Vigilância Socioassistencial tem contribuído para complementação dos trabalhos e na padronização dos atendimentos, com o objetivo de assegurar a qualidade dos serviços do Sistema Único de Assistência Social (Suas)”, frisou.

 

O serviço é uma das principais ações desenvolvidas nos Cras e CCI com o foco em prevenir o isolamento social, o enfraquecimento ou o rompimento de vínculos com familiares e com a comunidade, além de prevenir circunstâncias discriminatórias e de rotulação. 

 

O SCFV é desenvolvido com os assistidos pelos Serviços de Proteção e Atendimento Integral às Famílias (PAIF) e de Proteção e Atendimento Especializado às Famílias e Indivíduos (PAEFI) pelo Departamento de Proteção Social Básica (PSB). Ele é realizado em programas e projetos desenvolvidos semanalmente nos Cras, onde os participantes integram grupos da sua faixa etária e do ciclo de vida em que estão. 

 

O trabalho nos grupos é planejado de forma coletiva, contando com a participação do técnico de referência, dos educadores/orientadores sociais e dos usuários. No CCI as atividades são voltadas para as pessoas acima de 60 anos. 

 

 

De acordo com a diretora da PSB, Mirian Madalon, o SCFV é um serviço complementar ao PAIF e PAEFI, e atua no fortalecimento de vínculos, no  enfrentamento das situações de vulnerabilidades por meio de ações centradas no fortalecimento de vínculos familiares e comunitários. 

 

“Trabalhamos com os eixos, eu comigo, eu com quem cuida de mim, eu com os outros, eu com a cidade, como principal objetivo de desenvolver o sentimento de pertencimento e de identidade. Além de incentivar a socialização, a convivência comunitária e a promoção de potencialidades, a partir das atividades realizadas em grupo” concluiu.

 

Texto: Gabriela Suematsu 

Fotos: Maria Elis