carregando...

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

2 de setembro de 2022

CCS - COORDENADORIA DE COMIUNICAÇÃO SOCIAL GABINETE SEMED

Prajipa conclui avaliação de mais de 4 mil estudantes do município

Resultados serão analisados para mapear as dificuldades e preparar ações

 

A Prefeitura de Ji-Paraná, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), concluiu, nesta semana a aplicação das avaliações do Projeto de Recomposição da Aprendizagem para Ji-Paraná (Prajipa), de acordo com o cronograma planejado no início do mês de agosto. Foram avaliados 4,2 mil estudantes da Rede Municipal de Ensino.

Na quarta-feira (31), foi também o último dia de aplicação das avaliações do Prajipa em 20 escolas da Rede Municipal de Ensino com turmas de 1º ao 9º ano do ensino fundamental. Os estudantes foram avaliados nos componentes curriculares de Língua Portuguesa e Matemática.

A elaboração, impressão e aplicação das avaliações de acompanhamento da aprendizagem em 11 unidades de ensino da área urbana e 9 da área rural mobilizou todos os técnicos com formação na área de Educação da Semed, bem como pessoal de apoio e logística.

“A aplicação das avaliações foi um sucesso graças ao empenho e comprometimento de todos os servidores da Semed em realizar um trabalho de qualidade. Só temos a agradecer a todos, ao secretário [de Educação, Ivanilson Araújo], aos superintendentes e aos gestores das unidades de ensino pelo acolhimento aos nossos aplicadores”, destacou Alexandra Ortiz, superintendente de Ensino da Semed.

Agora, segundo os técnicos da secretaria, aplicadas e corrigidas as avaliações, o desafio será o de analisar os resultados, reunir a equipe técnica pedagógica para debater as informações obtidas e, com base nas reflexões, mapear as dificuldades das escolas, apoiar, subsidiar e acompanhar as ações pedagógicas de cada uma delas visando uma aprendizagem efetiva dos estudantes da Rede Municipal de Ensino.

“Depois de concluídas todas essas etapas, o intuito é o de preparar um plano de ação para transformar tudo isso em trabalho efetivo nas escolas, o que resultará em aprimoramento da prática pedagógica para mitigar as fragilidades de aprendizagem de nossos estudantes”, acrescentou Alexandra.