carregando...

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

27 de outubro de 2022

CCS - COORDENADORIA DE COMIUNICAÇÃO SOCIAL GABINETE SEMUSA

Oficina de pirografia estimula resultado em usuários do CAPS

Trabalho auxilia no foco e controle da ansiedade dos pacientes

Os usuários do Centro de Atenção Psicossocial Raio de Luz (CAPS II) têm a oportunidade de participar da Oficina Terapêutica e Geração de Renda, com aulas de pirografia desenvolvidas pelo artesão e professor, Adeildo Moreira Santos. Segundo a Prefeitura de Ji-Paraná, por meio do Departamento de Média e Alta Complexidade (DMAC) da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), o trabalho auxilia no foco e controle da ansiedade dos pacientes.

“Nosso principal objetivo é o de que os usuários tenham o interesse voluntário de participar da oficina de artesanato, fazendo algo que eles gostem. O trabalho auxilia no acompanhamento psicossocial dos pacientes atendidos pelo município”, afirmou Diego Will Bequima, diretor do CAPS II.

A atividade é realizada de segunda a sexta-feira, no próprio CAPS II, com atendimentos individualizados para cada paciente, que passa por uma aula semanal. Podem participar os usuários que estão relativamente estáveis e que fazem acompanhamento psicológico regular, com algumas exceções.

“Trabalhando individualmente, de alguma forma, os usuários se sentem mais acolhidos e valorizados, com a atenção dedicada a eles. Desta metodologia, também conseguimos dar mais atenção às instruções repassadas aos alunos”, explicou Adeildo Moreira.

Os usuários do CAPS têm uma aula por semana, com duração de aproximadamente uma hora e meia. A oficina acontece em quatro horários por dia e três vagas por atendimento, totalizando 12 alunos por dia.

“A maioria dos alunos tem ansiedade, entre outros problemas. Os benefícios são diversos, entre eles a redução da ansiedade, a ocupação do tempo ocioso e a distração da mente com foco em algo produtivo”, afirmou Moreira.

Além do estímulo psicomotor, na oficina, os usuários do CAPS descobrem que possuem talentos ou habilidades que antes eram desconhecidas. Os ensinamentos aprendidos podem, inclusive, reverter em fonte de renda para os pacientes dos grupos de psicoterapia do centro.

“A saúde mental vai muito além dos transtornos psicológicos, também diz respeito à qualidade de vida dos pacientes e como eles lidam com seus sentimentos e emoções. As oficinas ofertadas no CAPS são, além de terapêuticas, fontes de geração de renda”, afirmou Relrisson de Souza Soares, gerente-geral do DMAC.

A pirografia, ou pirogravura, é uma técnica milenar usada para desenhar sobre a madeira e outros materiais com marcas de queimadura que são resultantes da aplicação controladas de objetos aquecidos (pirógrafos).

FOTOS: André Negrete