carregando...

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

9 de abril de 2022

CCS - COORDENADORIA DE COMIUNICAÇÃO SOCIAL GABINETE SEMED

Nutricionistas testam receitas para crianças com necessidades alimentares especiais

Objetivo do encontro é adequar os cardápios das escolas municipais à resolução do FNDE

Nutricionistas da Secretaria de Educação de Ji-Paraná (Semed) e de mais 11 municípios do interior participaram, no início da semana, do 2º Encontro Técnico Intermunicipal de Nutricionistas do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PENAE). O objetivo do evento foi a troca de experiências sobre alimentação para estudantes com necessidades alimentares especiais visando a adequação da merenda escolar à nova resolução do Fundo Nacional para o Desenvolvimento da Educação (FNDE) no município.

O primeiro encontro de nutricionistas do PNAE ocorreu em julho de 2021 na cidade de Ouro Preto do Oeste. Ele foi organizado por profissionais daquele município. O encontro de Ji-Paraná, organizado por servidoras da Semed, aconteceu em duas etapas. A primeira, prática, no dia de abril 4, foi realizada no Senac/Ji-Paraná.

Lá, as nutricionistas Luiza Siena, Gisele Dias, Geisa Almeida e Sandra Strelow, mais 14 profissionais de 11 municípios e 4 estagiárias do curso de Nutrição de uma faculdade local testaram receitas da alimentação especial, sem a adição de leite, glúten, açúcar, ovos, entre outros ingredientes que podem causar complicações de saúde em crianças com intolerância a eles.

Ainda na parte prática do encontro, as nutricionistas visitaram o Centro Municipal de Atendimento Educacional Especializado para Autismo (CMAEE) Autismo de Ji-Paraná, referência regional no atendimento a crianças com Transtornos do Espectro do Autismo (TEAs) e onde a alimentação especial faz parte do dia-a-dia, uma vez que a maioria das crianças é alérgica ao leite e/ou intolerantes à lactose e outros ingredientes.

A segunda etapa do encontro, no dia 5, foi teórica e aconteceu no auditório da VeMac. Ali, as nutricionistas discutiram diversas possibilidades de receitas especiais e o uso das ferramentas online disponibilizadas pelo FNDE para a elaboração e avaliação dos cardápios.

O intuito, segundo Luiza Siena, foi de adequar o cardápio das escolas da Rede Municipal de Ensino à Resolução nº 6 de 8 de maio de 2020 do FNDE, que trata da alimentação escolar aos alunos da educação básica, com ênfase a crianças com até 3 anos de idade, cuja alimentação na escola não pode conter açúcar.

“A iniciativa de realizar os encontros foi nossa mesmo, das nutricionistas, a partir de uma capacitação que tivemos, em março de 2021, pelo FNDE de forma remota. Sentimos a necessidade de pôr em prática os conhecimentos e trocar informações. Nos encontros, podemos testar algumas receitas. Com essa prática, temos como planejar os cardápios das nossas escolas de melhor forma e mais eficaz”, destacou Luiza.