carregando...

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

15 de agosto de 2022

CCS - COORDENADORIA DE COMIUNICAÇÃO SOCIAL GABINETE SEMASF

Mãe Solo se encerra com 22 mulheres formadas em mecânica básica

Rodobens disponibiliza vagas nas unidades de Porto Velho e Vilhena

O Projeto Mãe Solo formou 22 mulheres no curso de mecânica básica de máquinas pesadas, na sexta-feira (12), no auditório da Universidade Federal de Rondônia (Unir). O projeto foi realizado pela Prefeitura de Ji-Paraná, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e Família (Semasf), em parceria com a Unir e com o Grupo Empresarial Rodobens.

Lançado em junho, o projeto busca diminuir o número de mães solos no município, de acordo com o levantamento realizado pela Semasf, por meio do setor da Vigilância Socioassistencial, em que detectou 1700 famílias lideradas por mulheres em situação de vulnerabilidade social. No Brasil, mais de oito milhões de mães estão em situação de risco.

A secretária da Semasf, Ana Maria Santos Vizeli, ressaltou que o projeto surgiu da demanda provocada pelo alto índice de mulheres, provedoras da única renda familiar, fora do mercado de trabalho, com filhos e sem nenhuma capacitação profissional. Vizeli ressaltou que é gratificante a formação desta primeira turma e com a inserção delas no mercado de trabalho.

A capacitação ocorreu nas dependências da Unir, com acompanhamento do corpo docente da universidade, para que as inscritas pudessem realizar as dez aulas teóricas. Os filhos destas mães também foram assistidos pelo curso de pedagogia, para possibilitar a participação delas durante o processo de treinamento.

Para o chefe e professor-adjunto do Departamento de Matemática e Estatística da Unir, Nério Aparecido Cardoso, foi uma experiência maravilhosa, sobretudo, a dedicação das mães participantes durante as aulas teóricas. Ele afirmou ainda que o objetivo principal foi concluído, com a habilitação dessas mulheres.

O gerente regional da Rodobens em Rondônia, Marcelo Freitas, afirmou que o projeto vem de encontro com o objetivo da empresa, que é atender uma necessidade de profissionais na área da mecânica, onde não há uma demanda de técnicos qualificados. “A mulher é muito detalhista e caprichosa, e os equipamentos de hoje têm muitas funções que requerem uma atenção especial”.

Para a gerente da Vigilância Socioassistencial da Semasf, Débora Pellenz, tudo ocorreu conforme o planejado. “O nosso objetivo foi alcançado com a formação destas mulheres que se dedicaram e hoje elas saem capacitadas para ingressar no mercado de trabalho. Algumas delas serão contratadas neste primeiro momento para as unidades de Porto Velho e Vilhena do Grupo Rodobens”.

A mãe Raissa Ronconi, 27 anos, comemorou a oportunidade de capacitação e com grandes chances de sair empregada. “A assistente social me informou sobre o Projeto Mãe Solo e eu me escrevi, pensando na oportunidade de conseguir uma chance no mercado de trabalho. Me identifiquei muito na parte prática e estou feliz com essa formação”.