carregando...

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

23 de dezembro de 2022

CCS - COORDENADORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL GABINETE SEMUSA

Ji-Paraná imunizou cerca de 30 mil cães e gatos contra a raiva

Semusa realizou Dia D de vacinação na zona rural e ações itinerantes

Cerca de 30 mil cães e gatos foram imunizados nas ações da Campanha Nacional de Vacinação Antirrábica. Para atingir a meta, a Prefeitura de Ji-Paraná, por meio da Unidade de Vigilância de Zoonoses (UVZ) da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), promoveu o Dia D de imunização na zona rural e ações itinerantes em bairros com menor cobertura.

A campanha foi iniciada em julho, com a imunização realizada na zona rural de Ji-Paraná. No dia 8 de outubro, foi promovido o primeiro Dia D, em 18 pontos montados no 1º distrito. Na ocasião, mais de 7 mil animais receberam a vacina contra a raiva. O 2º distrito recebeu as ações no dia 22 de outubro, quando 10 mil cães e gatos foram imunizados.

Nos dois dias, a UVZ contou com a participação de mais 200 pessoas, entre voluntários e servidores da Prefeitura de Ji-Paraná. A diretora da unidade, Vanda Aparecida Basso, agradeceu o empenho e a dedicação de todas as pessoas envolvidas na campanha contra a raiva.

“Realizamos um chamamento, convocando os voluntários para nos auxiliares na execução da campanha. Tivemos uma grande adesão e quero agradecer a todos que participaram, especialmente às universidades que incentivaram seus alunos a colaborar com a campanha”, reconheceu Vanda.

Para ampliar a cobertura vacinal, a Semusa ainda promoveu três ações itinerantes, levando à imunização aos bairros que, por questão de logística, não puderam ser atendidos no Dia D. A primeira ação aconteceu nos bairros Milão, Açaí e Parque Amazonas e no Residencial Veneza, além da zona rural do 1º distrito.

“Graças à dedicação da equipe e dos voluntários, conseguimos alcançar essa marca de quase 30 mil animais vacinados. Vale ressaltar que a raiva é uma doença considerada de alto risco. Ela pode ser transmitida aos seres humanos e não tem cura. A vacinação é a única maneira de garantir a prevenção em animais e humanos”, alertou Thalia Domingos de Pinho, médica veterinária da UVZ.

FOTOS: Acervo CCS.