carregando...

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

17 de outubro de 2022

CCS - COORDENADORIA DE COMIUNICAÇÃO SOCIAL FCJP GABINETE

Fundação Cultural oferece curso de pirografia na Casa do Artesão

Alunos aprenderão a arte de fazer gravuras utilizando o calor

Gravura feita por um instrumento que usa o fogo. Esta é a pirografia ou pirogravura, técnica milenar usada para desenhar sobre a madeira e outros materiais. A Prefeitura de Ji-Paraná, por meio da Fundação Cultural de Ji-Paraná (FCJP), ministrará o curso na Casa do Artesão. A palavra pirografia, de origem grega, significa “escrita + fogo”.

As inscrições estão abertas, presencialmente na Casa do Artesão, Praça dos Migrantes, na avenida Menezes Filho (1º distrito), de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h30. As vagas são limitadas a 15 alunos, divididos em três turmas de cinco pessoas, para os níveis básico, intermediário e avançado. As aulas terão início em 1º de fevereiro de 2023. As turmas passarão pelos três níveis.

Todos os níveis terão aulas nas segundas, quartas e sextas-feiras. As atividades do nível básico serão ministradas três vezes por dia, das 7h30 às 9h, das 9h às 10h30 e das 10h30 às 11h30. As aulas dos níveis intermediário e avançado, duas vezes por dia, das 7h30 às 9h30 e das 9h30 às 11h30. A duração do curso é de 90 dias. Cada nível será desenvolvido em 30 dias.

O pirógrafo é uma espécie de caneta elétrica, utilizada para gravar diversos materiais por meio do calor. Sua ponta incandescente, em contato com a superfície, realiza a queima, gravando o traço e imagem desejados pelo artista. Além de gravar em diversos tipos de madeira, com o pirógrafo, é possível fazer arte em couro, Etileno Acetato de Vinila ou Espuma Vinílica Acetinada (EVA), pano, veludo, papel, vidro e cortiça.

Segundo o professor o professor Adeildo Moreira Santos, responsável pelo, nem todo pirógrafo pode ser utilizado em alguns materiais. A versatilidade do aparelho dependerá do modelo. Os classificados como profissionais são mais potentes e multifuncionais. Já os modelos mais simples produzem um bom trabalho apenas em materiais básicos, como a madeira. O curso da FCJP focará no MDF, compensado e madeira clara.

Peças de decoração, artigos customizados, desenhos e outros trabalhos sob encomenda, poderão ser criados com o uso do pirógrafo. O artista poderá, segundo Adeildo Santos, ter nova fonte de renda criando lembrancinhas para festas, casamentos e batizados; quadros decorativos personalizados, caixas em fibra de média densidade (MDF), taças, copos, espelhos decorados, placas e muitas outras expressões artísticas, de acordo com a potência do aparelho.

FOTOS: André Negrete