carregando...

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

9 de abril de 2022

CCS - COORDENADORIA DE COMIUNICAÇÃO SOCIAL GABINETE SEMASF

Feira encerra como referência de empreendedorismo para outros municípios

Secretarias de Assistências Sociais da região acompanharam o evento

 

A Feira Empreende Mulher encerrou ontem (31) e consolidou a permanência do evento no calendário anual dos projetos assistidos pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Família (Semasf). De acordo com os organizadores, o saldo foi positivo.

Além da participação de mais de 100 inscritas, representantes das secretarias municipais de Pimenta Bueno, Alto Alegre do Parecis, Monte Negro e Primavera de Rondônia participaram do evento.

Para a Ana Maria Santos Vizeli, secretária da Semasf, o objetivo foi alcançado e muitas mulheres conseguiram expor seu trabalho. “A feira proporciona que as pessoas conheçam os produtos e serviços das mulheres que atuam informalmente no mercado de trabalho e não têm a oportunidade de expor para o público”.

Presente ao evento, o presidente da Câmara Municipal de Ji-Paraná, Welinton Fonseca (MDB), ressaltou a atuação das mulheres e o fortalecimento das ações. “É gratificante ver o crescimento do empreendedorismo feminino em nossa cidade. Mulheres são fortes e atuam em várias áreas profissionais, e o resultado está aqui neste evento”.

A primeira-dama de Pimenta Bueno, Cintia Araújo, acompanhada da equipe da Secretaria de Assistência Social da cidade, veio ao evento para levar ideias para as mulheres assistidas no município. “Estamos aqui para prestigiar esse trabalho maravilhoso da Prefeitura de Ji-Paraná, através da Semasf, e incentivá-las com a possibilidade de aumentar sua renda”.

Há dois anos confeccionando materiais pedagógicos para crianças da primeira infância, Vilma Lúcia Souza Campos, expôs seus produtos pela segunda vez na feira. “Eu sou pedagoga e através dos meus filhos senti a necessidade de criar métodos de alfabetização para eles. Hoje faço esses produtos para vender e a feira é uma vitrine muito boa para nós mulheres que ficamos em casa e buscamos uma renda extra, ressaltou”.

Primeira vez na Empreende Mulher, Valéria de Castro, ficou muito feliz com o convite e pretende participar das próximas feiras. “Comecei com uma renda extra e depois larguei meu emprego, ganhando dois salários mínimos, para ficar apenas na Cherié Doceria.  Hoje é a minha renda principal e o evento valida o empreendedorismo”,

Empreendedora do ramo estético, Nível Franciele, avalia que a oportunidade de participar de eventos que promovem seus serviços, juntos ao público, estimula a força da mulher. “Eu acho necessário este momento aqui, para a gente expandir e conquistar coisas que jamais imaginaríamos conquistar”.