notícias

Ji-Paraná confirma 3º caso de Covid-19

 

Paciente recebeu em casa parentes  do Rio de Janeiro e de Cuiabá

Foi confirmado no início da tarde desta quarta-feira (15), durante coletiva de imprensa, o terceiro caso de Covid-19, na cidade de Ji-Paraná. O homem de 61 anos foi atendido no Hospital Municipal de Ji-Paraná, no último domingo (12) e, após os primeiros atendimentos, foi encaminhado para o Hospital Regional de Cacoal, onde permanece internado em estado grave.

A informação é de que ele teria recebido em sua residência parentes vindos do Rio de Janeiro e de Cuiabá. A irmã deste paciente, também foi atendida pelo Hospital Municipal de Ji-Paraná, com suspeita de contágio por Covid-19. Ela faleceu ontem (14) ao ser encaminhada para o Hospital Regional de Cacoal. O resultado desta paciente ainda não foi divulgado pelo Laboratório Central de Saúde Pública de Rondônia (Lacen-RO), o que deve acontecer até amanhã (16).

Participaram da Coletiva, o secretário municipal de saúde, Rafael Papa, e os diretores Clínico e Geral do Hospital Municipal, Marcos Henrique Bitencurt e Diogo de Souza Oliveira.

A equipe de saúde explicou que os dois pacientes possuem históricos de comorbidades e foram atendidos seguindo todos os protocolos médicos hospitalares.

Outra informação importante prestada na coletiva é que todos os pacientes da região Central do Estado que estiveram com suspeita de Covid-19 e que se enquadrarem em situação gravíssima, necessitando de atendimento de alta complexidade, serão encaminhados para Cacoal, uma vez que o Hospital Regional foi equipado pelo Governo do Estado para ser o hospital referência para os casos de Covid-19 para toda essa a macro região do Estado.

Hoje o Hospital Municipal está com uma ala de 20 leitos para o atendimento de casos de Covid-19, sendo que dois respiradores estão destinados exclusivamente para essas situações. Outros seis respiradores estão à disposição e serão usados caso sejam necessários.

O secretário informou ainda que o município possui atualmente 25 casos suspeitos, 81 casos descartados e um caso já curado. Quanto ao resultado da paciente de 63 anos, Rafael Papa, esclareceu que tão logo o Lacen emita o diagnóstico, o resultado será informado a imprensa.

Os membros da equipe de saúde finalizaram a coletiva reformando a importância das pessoas tomarem todas as medidas e cuidados necessários de higienização,  uso de máscaras, afastamento social e que não façam confraternização, festas e outros tipos de eventos que propiciem aglomerações.

“É importante a população entender que a responsabilidade maior está nas atitudes das próprias pessoas. Todos devem fazer a sua parte tomando todos os cuidados necessários”, afirmou o médico e Diretor Clínico, Marcos Henrique.

 

 

Fonte: Ascom